22/09/2016

Teoria Crítica

A Teoria Crítica (pars desruens) buscava considerar as falhas e insuficiências do mundo como necessariamente vinculadas à estrutura inteira da construção social. Possuía uma crítica imanente do modo socialmente necessário de produção de formas de razão. de percepção e de sensibilidade no capitalismo tardio e na sua forma social, que é a "Sociedade Administrada" (Adorno). Representou uma contracorrente da Communication Research.
A assimilação do marxismo por parte da Teoria Crítica da Sociedade passa por duas ordens de preocupação. Uma, de caráter teórico, que pode ser identificad numa versão do marxismo com ressonâncias do Lukács de História e consciência de classe; outra, de caráter empírico, relativa à caracterização da nova fase do capitalismo e da correspondente forma de sociedade. Ambas convergem para formar uma concepção da sociedade contemporânea na qual a ênfase na análise das formas reificadas de consciência presente em Lukács reaparece, modificada pelas questões suscitadas na décadas de 1920, que se aprofundariam no período seguinte, relativas à escassa resistência ao facismo por parte de importantes segmentos da classe trabalhadora"Cohen
A Teoria Crítica busca nas formas da aparência que ela idealiza, os traços da constituição interna e do modo de funcionamento da sociedade. A crítica imanente da ideologia como aparência necessária revela-se imprescindível para a crítica do próprio objeto, ou seja, para expor suas tendências e seus limites intrínsecos. A teoria crítica é uma teoria da sociedade que implica uma avaliação crítica da própria criação científica.