05/09/2018

Louis Jacques Mandé Daguerre (1787 - 1851)


Foi o autor, em 1835, da primeira patente para um processo fotográfico, o daguerreótipo.

Em seguida a sua parceria com Joseph Nicéphore Niépce (assinada em 14 de dezembro de 1829), Daguerre herdou a invenção e os conhecimentos adquiridos por Niépce o que lhe permitiu adicionar uma nova variação da câmara obscura.

A parceria de Daguerre com Niépce levou ao uso de placas revestidas a prata quando, na sequência de numerosas experiências, um novo químico foi introduzido e que se provou decisivo para o método de Daguerre - o iodo.

A Daguerreotipia permite fixar uma imagem obtida com uma câmara sobre uma placa metálica. Tal como a heliografia de Nicéphore Niépce, a Daguerreotipia é um processo fotográfico sem imagem negativa. Mas a invenção de Daguerre revelou-se suficientemente fiável para ser comercializada.

Daguerre ficou reconhecido como o pai do daguerreótipo apesar de conflitos posteriores com Isidore Niépce que representava os interesses do pai. Em 19 de agosto de 1839, no Instituto de França, foi anunciado ao mundo um novo processo, o daguerreótipo, tendo sido posteriormente vendido ao governo francês.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...