06/04/2020

Projeto Folha (1984)


O Projeto Folha estabeleceu novas bases doutrinárias -, sistematizou normas de escrita e conduta como o manual de redação e implantou instrumentos de controle de produção na Folha de S. Paulo.


O projeto foi revolucionário para a imprensa brasileira, criou novas formas de trabalhar - adotadas depois por boa parte da imprensa nacional. Introduziu uma preocupação com apartidarismo e profissionalismo e adotou radicalmente a opção de administrar a Redação como uma empresa industrial moderna. 
"Pensado, discutido e publicado quando se esgotava o confronto oposição-situação, com o fim do regime militar, refletia a posição da empresa de que a preocupação com a ideologia política deveria ceder lugar à formulação de uma ideologia jornalística, cristalizada no Projeto Editorial".

Folha estabeleceu padrões de comportamento profissional, editoriais e gráficos. 


"As Mudanças gráficas como a organização do noticiário em cadernos temáticos, introduzida em 1991, e a utilização intensiva, desde os anos 80, de gráficos, quadros e mapas foram algumas das adotadas por outros jornais. A versão mais recente do Projeto, publicada em 1997, prega uma seleção mais criteriosa dos fatos e uma abordagem mais articulada e aprofundada, como forma de sobressair à cacofonia informativa que resultou da difusão de novos meios de comunicação, como Internet, televisão a cabo e celulares."

Entre as principais inovações do Projeto Folha estão: Projeto editorial, manual de redação, ombudsman, críticas diárias, erramos, levantamento de erros de informação, medições, avaliações, programa de bolsas, programa de metas, concursos, pesquisa com o leitor, controle de erros, programa de qualidade entre outros.

Saiba mais: https://www1.folha.uol.com.br/folha/80anos/choque_editorial.shtml

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...